Portal do Agro
Prof. Dr. Maurício Batistella Pasini, consultor e pesquisador de entomologia
Destaque Entrevistas

“Amapá deve exigir ser ouvido no debate sobre produção de búfalo no Brasil”

Foi no histórico município de Amapá – primeira capital e que dá nome ao estado – e que abriga a Agropesc, maior feira agropecuária do interior do Amapá, que o Portal do Agro encontrou recentemente o pesquisador paraense Ribamar Marques, uma das maiores autoridades em genética animal no país. Ele foi convidado a palestrar na ocasião de um ciclo de debates sobre tecnologia e inovação para o campo. O evento foi considerado uma retomada para possibilitar alavancar todo o setor produtivo estadual. O personagem deste domingo (01) na Sala de Entrevistas do portal é o pesquisador Ribamar Marques, confira a seguir.

Cleber Barbosa, da Redação

Portal do Agro – O que ficou do contato com o setor do agronegócio do Amapá, especialmente pela proximidade entre o Pará e o Amapá que para o senhor não são concorrentes e sim podem se complementar é isso?
Ribamar Marques – Com certeza. Nós estamos falando de um estado que é o segundo maior produtor de búfalos do Brasil, então não é reivindicar, ele deve exigir o que se fazer pela bubalinocultura. Aproveitar um produto que é hoje diferenciado no mercado e que vai gerar emprego e renda para o estado, então é de fundamental importância esse trabalho, essa integração, entre estados que são os maiores produtores de búfalos do país.

Portal – Então pelo que o senhor diz essa região passa a ter também autoridade em relação ao restante do país no que refere ao mercado produtor de búfalos?
Ribamar – Exatamente, pois hoje você não pode polarizar a discussão com quem é coadjuvante, nós somos os protagonistas, a discussão sobre a bubalinocultura tem que estar aqui na Amazônia Oriental, então esse encontro, essa reunião, passa a ser um passo importante para que isso realmente se consolide, quer dizer, a bubalinocultura pertence à Amazônia Oriental e está se expandindo para todo o Brasil.

Portal – Outra coisa que o senhor defende é que apesar dessa primazia do Pará e do Amapá todo esse potencial ainda seria subaproveitado, daí eventos como a TecnoAgro para apresentar uma série de inovações, tecnologias e novas técnicas voltadas ao aumento da produtividade e competitividade?
Ribamar – É verdade, hoje nós temos um acervo muito grande de tecnologia que pode ser aplicada diretamente pelo produtor. Não chega ao produtor talvez por questões de burocracia, de logística e uma série de fatores de atuação de órgãos que são do próprio governo ou da iniciativa privada, como a associação de criadores. Mas esse é o início para que a coisa fique nivelada e logo logo o produtor tenha acesso a tudo isso.

Portal – Devido à sazonalidade e das condições climáticas da Amazônia, entidades como a Embrapa tem defendido a questão das técnicas de produção integrada, ou seja, agricultura e pecuária, o que poderia tornar as propriedades rurais, as fazendas mais rentáveis e com atividade econômica praticamente o ano todo. O senhor também advoga essa causa?
Ribamar – Sim, com certeza, a tecnologia hoje sobre manejo de criação, que faz com que a búfala seja capaz de produzir durante o ano todo, ou seja, tenha leite o ano todo, tenha produtos o ano todo, é justamente fruto de pesquisas de anos e é perfeitamente possível, seja qual for o nível do produtor. E é isso o que se persegue e é isso o que já está aí para ser utilizado. É tecnologia, não podemos abandonar isso.

Portal – Todos disseram que aquela foi a sua primeira de muitas vezes que precisará vir ao Amapá, concorda?
Ribamar – Sim, voltarei com prazer, para discutir o búfalo, afinal esse é o nosso trabalho e eu acho que a gente tem que repassar aqui que está dando certo em vários lugares e o Amapá não pode ficar atrás, tem que acompanhar tudo isso.

Perfil

O pesquisador paraense José Ribamar Felipe Marques; Zootecnista-FRPE (1974); Agente de Extensão Rural – EMATER/PA (1979); Mestrado em Produção Animal – EV/UFMG (1984); Doutorado em Genética – IB/UNESP – Botucatu, SP (1991); Pós Doctor Genética – (UCO) – ES (2005-2006); Especialista em Conservação de Recursos Zoogenéticos – UCO – ES (2006); Prêmio Prof. OTÁVIO DOMINGUES – CFMVZ 2010; Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental – Belém – PA – 1.979 e Coordenador do Banco de Germoplasma Animal da Amazônia Oriental – BAGAM, Salvaterra – Pará. Pós-Doutorado na Universidade de Córdoba (2005 – 2006); Douto-rado em Ciências Biológicas (Genética) Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita.

 
DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Amapá e Pará unem-se pelo controle sanitário animal e o combate ao furto de gado

Redação Portal do Agro

Imagens radicais num sobrevoo de drone em área produtora de soja no Amapá

Redação Portal do Agro

Comissão Nacional do Café debate liberação antecipada dos recursos do FUNCAFÉ

Redação Portal do Agro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Nós vamos assumir que você está bem com isso, mas você pode optar por sair se quiser. Aceitar Ler mais

Política de Privacidade & Cookies