Portal do Agro
Propriedade implantou software Ideagri, desenvolvido pela Rúmina, que está presente em mais de 6 mil fazendas no Brasil e é um dos mais completos do mercado
Colunistas Destaque

FAZENDA DO CEARÁ MODERNIZA GESTÃO DA ATIVIDADE LEITEIRA

A atividade leiteira vai muito além da produtividade do rebanho e da qualidade do leite. Reúne um complexo número de informações zootécnicas, econômicas e financeiras, fundamentais para gerir o negócio. Diante dessa realidade, milhares de fazendas pelo País já implementaram ou estão em busca de tecnologias que tragam soluções eficientes aos principais desafios enfrentados, movimento com o qual a Fazenda Flor da Serra, de Limoeiro do Norte (CE), se preocupa e se dedica há anos, quando adotou o software Ideagri para modernizar a sua gestão.

“Sabemos que a pecuária de leite é complexa, principalmente devido aos desafios enfrentados quando pensamos em custos de produção. Por isso, a gestão da produtividade das propriedades rurais e a exploração dos números – tanto no leite como em outras frentes – são extremamente impactantes para o sucesso do negócio. Desta forma, se fazem necessários ajustes contínuos nos processos da porteira para dentro. Realizar as atividades, hoje, melhor do que ontem, tem sido o principal objetivo da Fazenda Flor da Serra”, destaca o CEO da propriedade, Victor Raphaell.

Para gerir a fazenda, que no ano de 2022 teve uma produção média de 21 mil litros/leite/dia, com 1.180 vacas em lactação, Raphaell conta com o sistema Ideagri para fazer a gestão zootécnica da fazenda, e que orienta todas as atividades desempenhadas pela equipe de campo. “Com o sistema são realizados controles de inventário dos animais desde os nascimentos, as evoluções, mortes e vendas, além dos manejos produtivos, reprodutivos e sanitários, acompanhamentos de pesos, mortalidades dos animais, dentre outras atividades”, detalha.

Um dos grandes benefícios e diferenciais do Ideagri, segundo Raphaell, são os relatórios que permitem a análise de desempenho das atividades, dos colaboradores e dos animais, sempre em busca de maior eficiência dos processos.

A produção de leite da fazenda ocorre em sistemas de pastejo rotacionado irrigado e compost barn, chegando à produção diária histórica de 30 mil litros/leite/dia. Hoje, o plantel se encontra 70% em pastejo e 30% em compost barn. O rebanho é predominantemente composto por animais da raça Girolando, com 850 matrizes em lactação no pasto irrigado, e 330 matrizes no compost barn. Segundo Raphaell, a empresa tem planos de fazer a transição completa para o confinamento já que, de acordo com ele, em apenas seis meses de implantação, os animais no compost dobraram a produtividade de leite em relação ao pasto e apresentam diversas melhorias técnicas relacionadas ao bem-estar oferecido.

“O objetivo principal para a implementação do compost foi proporcionar melhor conforto para os animais e maior eficiência na produção de leite – bem como –  maior disponibilidade de adubo orgânico para o uso nas lavouras. Para isso contamos com o auxílio de uma instalação destinada ao tratamento de dejetos. Assim, os líquidos gerados são incorporados diretamente nos pivôs de irrigação e os sólidos distribuídos através de trator”, informa.

Ele destaca a constante busca por melhorias relacionadas ao bem-estar dos animais com a implantação de estruturas cobertas, camas de maravalha, aspersão para banho, ventiladores para secar as camas e geração de conforto térmico para os animais. Com olhar atento para as tecnologias, além do Ideagri, as vacas da propriedade usam colares com sensores 24 horas por dia para a coleta de informações relacionadas ao cio, dieta, atividades, ócio, ofegação, ruminação, dentre outros. De acordo com o CEO da Flor da Serra, foram notados diversos benefícios, como diminuição do estresse térmico, aumento na produção leiteira, melhoria no desempenho reprodutivo e sanitário dos animais e melhor qualidade do leite produzido e consequente mais agregação de valor.

Além da produção leiteira, a propriedade, que pertence ao grupo Girão Agronegócios S/A, atua em agricultura irrigada para produção de silagem de milho e de sorgo, e produção de soja em grãos.

Mais de 6 mil fazendas brasileiras

Ideagri é uma das soluções digitais da Rúmina, empresa que tem o objetivo de simplificar a adoção de tecnologias pelos produtores. É uma ferramenta simples e prática que gera indicadores e análises avançadas para o controle zootécnico e financeiro nas fazendas de leite. Com 16 anos de atuação, o sistema foi desenvolvido no Brasil e é líder no mercado nacional, sendo o mais completo e o único a oferecer um benchmarking, chamado RúmiScore – uma análise comparativa dos melhores resultados e práticas estratégicas aplicadas nas propriedades. A solução está presente em mais de 6 mil fazendas, incluindo boa parte das 100 maiores do país segundo o Ranking MilkPoint – que inclui a Flor da Serra na 47ª posição.

“O Ideagri foi criado com o propósito de auxiliar os produtores de leite tanto na melhoria da gestão zootécnica quanto financeira de suas fazendas. O nosso intuito é fazer com que o produtor utilize todos os dados, entendendo qual é o desempenho da fazenda, como ela vem evoluindo e o que precisa ser melhorado”, explica o Head do Ideagri, Marcelo Ferreira.

Em 2023 o Ideagri ganhou uma nova versão, mais veloz, que oferece integrações com outros sistemas e dispositivos em uma interface moderna e intuitiva. “Seguimos acompanhando a demanda de mercado e a evolução da pecuária leiteira, proporcionando uma experiência completa e tornando cada vez mais real a tecnologia dentro da porteira”, finaliza Ferreira.

Sobre a Rúmina

A Rúmina é uma empresa de soluções inovadoras para a pecuária no Brasil e América Latina, com foco em apoiar os produtores de hoje a se tornarem os produtores do futuro: mais produtivos e sustentáveis. Por meio de tecnologia, transforma dados das fazendas em uma experiência digital inteligente, que apoia o produtor e empodera a cadeia a tomar decisões mais seguras dentro do negócio.

Engloba as marcas Ideagri, líder em sistema de suporte à tomada de decisão para pecuária de leite; OnFarm, solução digital que ajuda na saúde do úbere; RúmiCorte, solução de tomada de decisão para pecuária de corte; RúmiCash, fintech voltada à cadeia do leite; RúmiTank, tecnologia com base em sensores para monitoramento em tempo real do funcionamento do tanque de leite e o RúmiScore, o maior benchmarking de produtividade e sustentabilidade da pecuária de leite do Brasil.

 

Juliana Bonassa – Attuale Comunicação

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Produtor rural tem que tomar medidas imediatas para minimizar crise econômica

Redação Portal do Agro

Em grande mobilização, produtores vão à audiência sobre regularização fundiária

Redação Portal do Agro

O iminente risco para a agropecuária (questões indígenas no STF)

Redação Portal do Agro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Nós vamos assumir que você está bem com isso, mas você pode optar por sair se quiser. Aceitar Ler mais

Política de Privacidade & Cookies