Portal do Agro
China é o principal mercado importador da soja brasileira | Foto: WA Rural
Destaque Notícias

Importação de soja brasileira pela China sobe 154% em fevereiro, admite Alfândega

As exportações brasileiras de soja para a China totalizaram 1,746 milhão de toneladas em fevereiro, alta de 154% em relação ao igual mês de 2017, informou nesta segunda-feira, 26, o Departamento de Alfândega da China. No primeiro bimestre, os chineses compraram 3,82 milhões de toneladas da oleaginosa do Brasil, um expressivo salto de 306% no comparativo anual. Ainda assim, os norte-americanos seguem como principais fornecedores do grão ao país asiático, com 3,345 milhões de toneladas enviadas em fevereiro, queda de 24,42% comparada a um ano antes.

De janeiro a fevereiro, os Estados Unidos exportaram 9,16 milhões de toneladas aos chineses, volume 18,25% menor que o do primeiro bimestre de 2017.

No total, a China importou 5,42 milhões de toneladas de soja em fevereiro, redução de 2,05% na variação anual, conforme prévia já divulgada pelo Departamento de Alfândega. No primeiro bimestre, o volume adquirido totalizou 13,9 milhões de toneladas, avanço de 5,37%.

Na cadeia de cereais, os embarques de milho para a China somaram 102,48 mil toneladas em fevereiro, retração de 28,23% ante igual mês de 2017. Nos dois primeiros meses de 2018, o país comprou 494,51 mil toneladas, elevação de 63,9%. A Ucrânia ocupa com folga a liderança entre os fornecedores. No trigo, as importações atingiram 61,7 mil toneladas em fevereiro e 273,74 mil toneladas no bimestre, quedas de 73,1% e 51,75%, respectivamente.

As importações de açúcar totalizaram 22,94 mil toneladas em fevereiro e 53,78 mil toneladas no acumulado do ano até o mês passado, quedas expressivas de respectivos 87% e 91% na variação anual.

No segmento de óleos, foram adquiridas 5,79 mil toneladas do derivado da soja em fevereiro, diminuição de 80,2% na variação anual. No acumulado de dois meses, o volume chegou a 25,158 mil toneladas, baixa de 61,34%. Já no óleo de palma, as compras alcançaram 373,34 mil toneladas em fevereiro, alta de 9,93%, e 841,43 mil toneladas no bimestre, queda de 3,78%. Indonésia e Malásia foram os principais fornecedores do óleo de palma, enquanto Rússia e Ucrânia lideraram as vendas de óleo de soja para a China. (Com Dow Jones Newswires)

 

Fonte: Estadão Conteúdo

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Visibilidade e rastreabilidade da pecuária aumenta chances de investimentos no setor

Cleber Barbosa

Bolsonaro diz que agronegócio terá papel decisivo na recuperação do país

Redação Portal do Agro

Compras de produtos por amapaenses geram mais de 66 mil empregos fora do estado

Redação Portal do Agro