Portal do Agro
Em armazéns e grandes espaços, tecnologia auxilia a impedir acidentes e prejuízos | Arte: B. Gabriel
Destaque Notícias

Novas câmeras termográficas previnem incêndios em armazéns e indústrias

Yuri Coghe – Jornalista

O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de mortes por incêndio, de acordo com uma pesquisa da Geneva Association baseada em dados do SUS. O avanço da tecnologia, felizmente, é um aliado e tanto na reversão deste quadro. Se antes detectores de fumaça representavam o máximo de precaução possível, hoje há câmeras termográficas capazes de gerar um aviso precoce, graças à sua capacidade de medir temperaturas sem contato. Isso permite tomar medidas para impedir a combustão antes que o incêndio ocorra de fato.

A câmera FLIR A615, da FLIR Systems, líder mundial em imagens termográficas, tornou-se aliada na prevenção de incêndios em armazéns e setores industriais. Ela pode detectar mudanças de temperatura em grandes espaços e ativar um alerta, tornando-se uma ferramenta perfeita para governos e empresas, especialmente quando há algum tipo de área de armazenamento na qual os produtos ou materiais estão suscetíveis à autocombustão.

Exemplos típicos disso são o armazenamento de tiras de madeira, baterias, materiais de reciclagem de resíduos e carvão. Com a tecnologia das câmeras, é possível detectar em fase inicial as áreas quentes que podem levar a um incêndio. “A tecnologia avançou ao nosso favor e hoje podemos evitar que algumas tragédias aconteçam. Com as imagens térmicas das câmeras FLIR A615, incêndios podem ser evitados. Os custos de um incêndio são frequentemente subestimados. Não apenas a perda material ocorre, mas em alguns casos há também as perdas humanas, com valor impossível de calcular”, afirma o diretor geral da FLIR para a América Latina, Macson Guedes.

Testado e aprovado

No Complexo da usina elétrica a carvão de Dangjin (DCFPC), na Coreia do Sul, foi instalado um sistema de aviso de incêndio baseado em câmeras termográficas usando a FLIR A310, todas incluídas no sistema de aviso com controlador lógico programável (PLC) já existente na fábrica. “A câmera termográfica FLIR A310 pode detectar o menor aumento de temperatura e, além de alertar o pessoal automaticamente, ela também dispara o sistema de aspersão automático. Dessa maneira, o sistema de prevenção de incêndios pode evitar ou extinguir automaticamente os incêndios com carvão, aprimorando a segurança da usina e garantindo a continuidade da produção de energia”, diz Kim Young Min, gerente da usina.

Sobre a FLIR

Fundada em 1978, a FLIR Systems é uma empresa de tecnologia industrial líder mundial em soluções de sensoriamento inteligente para aplicações de defesa, industriais e comerciais. A visão da FLIR Systems é ser “o sexto sentido do mundo”, criando tecnologias para ajudar os profissionais a tomar decisões mais informadas que salvem vidas e meios de subsistência. Para mais informações, por favor visite www.flir.com.br e siga @flir.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Pesquisador defende que Amapá e Pará se unam e reivindiquem protagonismo na pecuária

Redação Portal do Agro

“Novo contexto da produção de grãos no Amapá”, por Juan Monteiro

Redação Portal do Agro

Seleção genética na cultura da mandioca aumenta produtividade no Amapá

Redação Portal do Agro