Portal do Agro
Três produtoras dos chocolates mais votados foram premiadas no evento | Fotos: André Martins
Destaque Gastronomia

Público prova e escolhe melhor chocolate do Prêmio Brasil Artesanal

Quem passou pelo estande do Sistema CNA/Senar no 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, em São Paulo, teve a oportunidade de provar os cinco chocolates finalistas do “Prêmio Brasil Artesanal 2019 – Chocolate” e votar no que mais gostou.

O prêmio é uma iniciativa do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Sistema CNA/Senar e o objetivo é valorizar e reconhecer as produtoras de chocolates artesanais do país. As provas dos chocolates ocorreram sem identificação da produtora. “Essa votação foi uma forma democrática do público participar e conhecer sobre a produção de chocolate fino brasileiro. Vários aspectos da produção influenciam na qualidade do produto”, disse a superintendente técnica-adjunta da CNA, Natália Fernandes.

Segundo ela, todas as etapas de produção, desde o cultivo do cacau, pós-colheita, fermentação da amêndoa até a confecção do chocolate são fundamentais para definir o sabor e qualidade final do produto.

A produtora de grãos de Mato Grosso Luana Belusso provou os chocolates e ressaltou a forma artesanal de produção. “Dá para sentir o sabor do cacau, o gosto mais amadeirado e floral. Esse prêmio é muito bacana porque a participação da mulher no agro só vem aumentando e isso as incentiva a mostrarem seu potencial”. E ela completa: “Achei excelente a ideia de premiar só mulheres. São cinco sabores diferentes, cada um com seu encanto, uns com sabor adocicado e outros mais exóticos”, disse a pecuarista do Tocantins Leidiane Kliemann.

Para Fernanda Mendonça, de Pelotas (RS), foi uma experiência única. “Todos são diferentes, uns são mais fortes e outros mais frutados, mas consegui escolher o meu favorito e votar”.

As marcas finalistas do prêmio foram: “Natucoa”, representada por Carine Pereira Assunção; “Kalapa”, por Luiza Dantas Santiago; “Cacau do Céu”, por Marcela Tavares Monteiro; “Majucau”, por Mariana Basaure e “Modaka”, por Patrícia Viana Lima.

As três produtoras de chocolates vencedoras serão anunciadas e premiadas na quarta (9), no estande do Sistema. A mais votada pelo júri popular receberá R$ 2.000. A segunda colocada R$ 1.000 e a terceira R$ 700.

Os produtos passaram por uma etapa classificatória em que degustadores da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira e do Centro de Inovação do Cacau avaliaram os chocolates quanto ao aspecto, cor, sabor, aroma, textura, persistência e teor sólido do cacau.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Congresso de engenharia florestal debaterá uso múltiplo na Floresta Amazônica

Redação Portal do Agro

Presidente da ABRAFRUTAS faz visita aos campos de pesquisa da EMBRAPA no Amapá

Redação Portal do Agro

Paralelamente à Feira Agropesc, município de Amapá recebe a 1ª TecnoAgro

Redação Portal do Agro