Portal do Agro
Além do melão brasileiro, rico em sabor, frutas da Amazônia também têm chamado a atenção dos consumidores
Destaque Notícias

Melão brasileiro e frutas da Amazônia atraem o mercado da China, diz CNA

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) comemorou a abertura do mercado chinês para as exportações do melão brasileiro ao país asiático. O acordo foi anunciado esta semana, após encontro bilateral entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da China, Xi Jinping. Os chefes de Estado se reuniram durante a XI Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que acontece em Brasília.  A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também participou do evento.

O assessor técnico da Superintendência de Relações Internacionais da CNA, Pedro Henriques Pereira, destaca que a entidade esteve envolvida durante todo o período de negociações para a abertura do mercado chinês, ajudando o governo brasileiro nas negociações. O melão será a primeira fruta fresca brasileira com acesso ao país asiático. Em contrapartida, o Brasil importará pera da China.

Segundo Pereira, a CNA e a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) estiveram em diversas missões à China para apresentar os produtos brasileiros e prospectar oportunidades de negócios em encontros com autoridades, importadores e distribuidores.

Em 2019, a CNA levou um grupo de exportadores de frutas para participar da primeira edição da China International Import Expo (CIIE), a maior feira de importação do mundo, e se reunir com importadores de frutas. “Com certeza a atuação das duas entidades foi essencial para que chegássemos a esse acordo. A China é o segundo principal importador de frutas frescas do mundo, com aproximadamente US$ 9 bilhões em compras do mundo. O consumidor chinês, hoje, demanda frutas de alta qualidade e o Brasil tem isso a oferecer para aquela população”, afirmou Pereira.

Principalmente em grandes centros urbanos, onde o consumo se equipara àquele de países desenvolvidos, cresce o desejo chinês por frutas estrangeiras e exóticas. “Além do melão brasileiro, que é rico em sabor, as frutas da Amazônia também têm chamado a atenção dos consumidores”, disse ele.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Aprosoja e Faeap debatem estratégias para liberação de áreas para plantio no Amapá

Redação Portal do Agro

Comitiva do Amapá visita Roraima e conhece experiência dos Fóruns de Agricultura Familiar

Redação Portal do Agro

Bioativador à base de algas marinhas pode aumentar produtividade do arroz

Redação Portal do Agro