Portal do Agro
Regulamentação tem como objetivo valorizar a carreira do servidor público da área da extensão rural.
Notícias

Amapá aprova estatuto de valorização dos técnicos de extensão e assistência rural

O governador do Estado do Amapá, Waldez Góes, assinou o decreto 4.299, de 18 de dezembro de 2020, que aprova o Estatuto do Instituto de Extensão, Assistência e Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), fornecendo estrutura para o servidor público de extensão e assistência rural. A regulamentação também possibilita a implantação de mais serviços em todos os 16 municípios, aumentando a cobertura de atendimento nos escritórios do Rurap.

Em 2019, o Instituto Estadual de Florestas (IEF), de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) e a Agência de Pesca do Amapá (Pescap) foram extintos e suas funções redistribuídas para outras instituições. A partir da implantação do Estatuto, o Rurap reorganiza o quadro de distribuição de técnicos por todos os municípios, otimizando a cobertura de assistência no setor.

“Quero reafirmar meus compromissos com a extensão rural e com os técnicos. Essa regulamentação abre caminhos para uma melhor valorização do servidor, aumento da cobertura dos atendimentos e em fornecer tecnologias e transporte para todos os escritórios nos municípios. Isso valoriza a história do Rurap e o compromisso com o servidor rural, facilitando a vida de quem trabalha e de quem produz”, afirmou o governador Waldez Góes.

O documento foi elaborado pelos próprios técnicos e extensionistas rurais do órgão. O diretor-presidente do Rurap, Hugo Paranhos, ressaltou que agora é a regulamentação de fato e de direito deste estatuto. “Graças aos próprios servidores do Rurap conseguimos concluir e agora vamos executar um organograma técnico e que vai trazer mais eficiência e excelência no atendimento e na assistência pelos servidores públicos do Governo do Amapá”, afirmou Hugo.

Carreiras

Elaborado pelos próprios técnicos e extensionistas rurais do órgão, agiliza o processo e organiza com mais afinidade o organograma.

Com a extinção, em 2019, foi necessário a criação do estatuto para elaboração de plano de carreira, cargos e salários dos servidores dos órgãos extintos, assim como a realocação dos mesmos para os postos de trabalho nos 21 escritórios espalhados pelos 16 municípios do Amapá.

A solenidade desta sexta-feira também contou com a presença da representante da Assembleia Legislativa do Amapá, que trabalhou durante a elaboração do estatuto e nas aprovações realizadas desde 2019 no parlamento, assim como dos técnicos que elaboraram o estatuto dentro do Rurap.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Soja: começa o plantio no estado do Amapá, mas safra deve sofrer diminuição em 2019

Redação Portal do Agro

Abertura do rodeio da ExpoBúfalo apresenta cavalaria da Festa de São Tiago

Redação Portal do Agro

Presidente da Aprosoja-AP fala em rede nacional sobre metas para o setor no Amapá

Redação Portal do Agro