Portal do Agro
Entidade trabalha para novos produtos ou serviços tecnológicos em prol do agronegócio brasileiro e mundial.
Notícias

Incubadora tecnológica ajuda 246 empresas com inovações no agronegócio

A Esalqtec – incubadora tecnológica da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP) – completou 15 anos de fundação neste mês e comemora o apoio a 246 empresas de inovação e tecnologia no agronegócio.

Instalada na Fazenda Areão, em Piracicaba (SP), em área no campus da Esalq com mais de 130 ha, a incubadora tem um espaço de 10 mil m², com oito módulos de 32 m² cada – destinados às empresas tecnológicas, além de coordenadoria, secretaria, recepção e sala de reuniões. A incubadora possui 18 empresas graduadas (já tem suas sedes próprias), seis residentes (estão situadas na incubadora), 116 associadas (fazem parte da rede de relacionamento) e 11 em pré-incubação (em fase de validação de negócio).

Segundo o gerente-executivo da Esalqtec, que acompanha todo este processo desde 2005, Sergio Marcus Barbosa, a incubadora disponibiliza espaço, serviços, infraestrutura, orientação e estrutura administrativa, em um sistema compartilhado de incubação. “Nossos principais objetivos são apoiar as iniciativas empreendedoras do Vale do Piracicaba, na formação e consolidação de projetos inovadores que têm uma base científica relevante, transformando este conhecimento em novos produtos ou serviços tecnológicos em prol do agronegócio brasileiro e mundial. Somos um pequeno ecossistema dentro de um grande ecossistema agtech, que além das suas empresas residentes, comporta também várias associadas de destaque no setor”, explica.

A Esalqtec atende a empreendedores que detectam uma oportunidade de negócio, querem viabilizá-lo, mas necessitam de um espaço e período para término da definição do empreendimento, comprovação da viabilidade técnica ou, ainda, elaboração do protótipo e viabilização do capital para o início do negócio. “A incubadora é o empreendedorismo ocorrendo dentro da universidade, dando assessoria para que as pesquisas e iniciativas dos alunos se tornem negócios e onde o a geração de conhecimento e tecnologia dá origem a novas empresas”, define o presidente do Conselho Deliberativo da Esalqtec, professor Felipe Pilau.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Falando pela CNA, economista defende a reestruturação da política agrícola do país

Redação Portal do Agro

Bolsonaro debate apoio ao campo com a bancada da Frente Parlamentar da Agropecuária

Redação Portal do Agro

Feira Itinerante oferecerá produtos agrícolas a preços populares nos bairros de Macapá

Redação Portal do Agro