Portal do Agro
Há tendência de aumento do total de mulheres atuando no agronegócio nos últimos anos | Foto: Leonardo Frota
Notícias

Aumenta participação de mulheres em programa que forma líderes do agro

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) registra aumento na participação de mulheres a cada edição do programa de desenvolvimento de novas lideranças, o CNA Jovem. A instituição promove a iniciativa desde 2014. O CNA Jovem está focado na liderança empreendedora e desafia os participantes a buscar soluções e propostas inovadoras para alcançar maior protagonismo no setor agropecuário.

Na quarta edição, que teve início em 2020 e segue neste ano, a representatividade feminina superou a dos participantes homens. Dos 3.742 jovens inscritos em julho de 2020, 53% eram mulheres e 47% homens.

Após as etapas classificatórias e eliminatórias, as mulheres continuam sendo a maioria. Agora, são 80 jovens de todas as regiões brasileiras classificados para a fase nacional do programa, dos quais 51 são mulheres, 63,7% do total, e 29 são homens (36,2%). “Os dados mostram a competência e o talento que as mulheres do agro têm demonstrado e reflete a mesma tendência do aumento do total de mulheres atuando no agronegócio nos últimos anos”, declarou a diretora de Educação Profissional e Promoção Social do Senar, Janete Almeida.

Em 2014, quando foi realizado pela primeira vez, do total de participantes 32% mulheres e 68% homens. Já na segunda edição, em 2016, 43% eram mulheres e 57% de homens.

A coordenadora nacional do CNA Jovem, Fernanda Nonato, ressalta que em 2019 o percentual de mulheres finalistas da etapa nacional aumentou consideravelmente em relação às duas primeiras edições. “Começamos a realizar o CNA Jovem com apenas 32% de mulheres em 2014 e em 2021, este percentual dobrou. Espera-se realmente que, no futuro não muito distante, possamos entregar para o setor agropecuário novas lideranças empreendedoras onde as mulheres tenham uma participação muito mais significativa do que nas gerações passadas”.

Soluções inovadoras

Dos 80 jovens classificados para a fase nacional do programa, 51 são mulheres e 29 são homens

A jornada teve início em 2020 com fases introdutórias sobre o agronegócio brasileiro e oficinas digitais sobre problemas, oportunidades, propósito, liderança empreendedora e desafios.

Desde janeiro, quando foram conhecidos os 80 jovens classificados para a fase nacional da quarta edição, eles estão em grupos trabalhando de forma remota para identificar os mais relevantes desafios que levarão para a segunda fase com o objetivo de propor soluções criativas em cinco áreas de foco: empresarial, educacional, institucional, político-partidário e sindical.

As melhores soluções serão reconhecidas pelo Sistema CNA/Senar. Nas edições anteriores, os jovens vencedores ganharam viagens técnicas para a China, Nova Zelândia e para o Vale do Silício, nos Estados Unidos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

“O agronegócio tem tudo para vir a ser o grande motor da nossa economia”

Redação Portal do Agro

Diplomatas na Ilha do Marajó para conhecer fazenda do melhor queijo de búfala do país

Redação Portal do Agro

Chef de cozinha elogia setor produtivo e projeta soja na gastronomia do Amapá

Redação Portal do Agro