Portal do Agro
Artigos Destaque

A história de surgimento da EMBRAPA para o fortalecimento do agronegócio no Brasil

O ano é 1970: o rápido crescimento da população e da renda per capita que, junto com a abertura externa do mercado, aumentam o consumo e a agricultura se intensifica no Brasil e, com ela, a necessidade de um olhar específico para as ciências agrárias.

Já existia no Ministério da Agricultura a discussão de um conhecimento científico aplicado à produção e ao desenvolvimento agropecuário capaz de dar suporte aos produtores nacionais.

O Ministro da Agricultura do período, Luiz Fernando Cirne Lima, constituiu um grupo técnico para formatar legal e financeiramente a instituição de pesquisa de apoio ao trabalho no campo.

Em 1972: 07 de dezembro, Emílio Garrastazu Médici, presidente da República, sancionou a Lei nº  5.851, que autorizando instituir empresa pública, sob a denominação de Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, ligada ao Ministério da Agricultura. Nascia, então, a EMBRAPA.

1973:a empresa nacional teve seus estatutos aprovados, e em 26 de abri, José Irineu Cabral foi nomeado o primeiro presidente da EMBRAPA, enfatizando o inventário e a geração tecnológica para os pequenos e médios produtores, o incentivo às áreas de menor expressão na economia e a capacitação de recursos humanos.

No final de 1973, o Poder executivo extingue o Departamento Nacional de Pesquisa e Experimentação (DNPEA), e repassa suas responsabilidades e estrutura para a EMBRAPA com 92 bases físicas: 9 sedes dos institutos regionais, 70 estações experimentais, 11 imóveis e 2 centros nacionais. E passa a administrar todo o sistema de pesquisa agropecuária em nível federal.

1974:a criação dos centros de produtos por produtos regionais: Trigo (RS), Arroz e Feijão (GO), Gado de Corte (MS), e Seringueira (AM). Assim como no mesmo ano foram criados seus departamentos de Diretrizes e Métodos, Técnico-Científico, Difusão de Tecnologia, Financeiro, e Informação e Documentação.

Hoje, a EMBRAPA é a maior referência brasileira em soluções tecnológicas na produção agropecuária e no desenvolvimento do agronegócio e ajuda a consolidar o nosso país como um dos líderes mundiais na produção de alimentos, gerando 23% de nosso Produto Interno Bruto e 37% de todos os empregos gerados nesta pátria mãe gentil.

(Fonte: site EMBRAPA)

 

Juan Monteiro

Jornalista

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Pesquisador da Embrapa fala dos 39 anos da empresa no Amapá

Redação Portal do Agro

Livre de aftosa com vacinação, Amapá pode exportar rebanho, diz diretor da DIAGRO

Redação Portal do Agro

Diretor da Casa do Agro defende que o pescado entre na cesta básica do amapaense

Redação Portal do Agro