Portal do Agro
O ministro brasileiro da Agricultura em Paris, na Assembleia Geral da OIE | Foto: Divulgação
Destaque Notícias

Aftosa: Em discurso na França, ministro da agricultura elogia esforço do Amapá

Em Paris, neste domingo (20), o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, em discurso na abertura da 86ª Sessão da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), disse que o reconhecimento do Brasil como país livre da aftosa com vacinação é “a vitória de uma longa e dura trajetória de muita dedicação de pecuaristas e do setor veterinário oficial brasileiro”. Ele também destacou a importância de esforços de estados como o Amapá, que estava entre os três que precisavam se livrar da barreira do risco para aftosa.

“Motivo de muito orgulho dos brasileiros que lutaram e lutam para o bem do Brasil”, disse ainda o Ministro. “Parafraseando o pensador Jean Cocteau: “Não sabendo que era impossível, nós brasileiros fomos lá e fizemos”.

Maggi analisou a importância do setor agropecuário na economia brasileira, influindo positivamente na balança comercial, na geração de emprego e renda, e contribuindo para o controle da inflação e melhoria das condições de vida da população. 

O ministro citou dados de 2017 em que somente a pecuária representou um Valor Bruto da Produção (VBP) de 175,7 bilhões de reais. No mesmo período, apenas o complexo carnes teve um crescimento nas exportações da ordem de 8,9%, atingindo um volume de 15,5 bilhões de dólares.

“E ainda temos potencial para crescermos muito mais no mercado internacional, pois exportamos somente uma pequena parte da nossa produção de bovinos e suínos. Esse crescimento das exportações brasileiras se deve, além da inquestionável qualidade e competitividade dos nossos produtos, sobretudo à melhoria da condição sanitária do rebanho nacional.”

 

Mercado

O ministro falou sobre a próxima etapa: o Brasil atingir o status de País livre de aftosa sem vacinação. Santa Catarina é o único estado reconhecido desde 2007 como livre de aftosa sem vacinação.

“Nosso novo grande desafio será enfrentar a etapa final do processo de erradicação da doença em nosso país e na América do Sul, ampliar nossas zonas livres sem vacinação, e, em especial no Brasil, alcançar a condição de País Livre de Aftosa Sem Vacinação. Assim, esperamos seguir contribuindo com a Erradicação da Febre Aftosa no mundo e oferecendo aos mercados produtos cada vez melhores e saudáveis e contribuir para a segurança alimentar mundial.

Maggi alertou que ainda há trabalho a realizar e investimentos a fazer. 

“Para isso, temos plena consciência da necessidade de fortalecermos ainda mais nossas capacidades de prevenção, vigilância e de resposta a possíveis emergências que possam ocorrer. Serão necessários muito mais investimentos no serviço veterinário brasileiro. E contamos ainda mais com a imprescindível parceria dos produtores rurais, profissionais e outros atores do setor privado. Tenho certeza que conseguiremos. Seguiremos pelo caminho da ciência, da transparência e confiança nas valiosas orientações, diretrizes e normas da OIE”.

Leia a íntegra do discurso

Amapá

A delegação do Amapá está sendo coordenada pelo presidente da DIAGRO, a Agência de Inspeção e Defesa Agropecuária, José Renato Ribeiro. Entre as lideranças presentes, o presidente da ACRIAP, a Associação dos Criadores do Amapá, Jesus Pontes, e o presidente da FAEAP, a Federação de Agricultura e Pecuária do Amapá, o agrônomo Iraçu Colares.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Presidente da CNA participa de debate durante Congresso das Mulheres do Agro

Redação Portal do Agro

Portal do Agro e OAB promovem debate sobre alternativas econômicas

Redação Portal do Agro

Debate sobre cabotagem reforça participação dos portos do Norte do país

Redação Portal do Agro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Nós vamos assumir que você está bem com isso, mas você pode optar por sair se quiser. Aceitar Ler mais

Política de Privacidade & Cookies