Portal do Agro
Empresas do setor agronegócio buscaram a certificação sustentável em parceria com o Sebrae | Foto: Wallpapers
Notícias

Adesão ao Selo Sustentabilidade Tesouro Verde cresce 678% em 2020

Da Redação

O BMV (Brasil Mata Viva) registrou aumento de 678% na adesão ao Selo Sustentabilidade Tesouro Verde, em 2020, mesmo em meio à pandemia da Covid-19. De 2018 a 2020, a adesão subiu de 23 para 179 empresas. Para 2021, a expectativa é que o número triplique.  A certificação reconhece as empresas como colaboradoras na conservação das florestas. Os números mostram que os empresários têm priorizado as boas práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).

Somente no mês de dezembro de 2020, 35 micro e pequenas empresas do setor de turismo e agronegócio do Mato Grosso buscaram a certificação sustentável, por meio de uma parceria com o Sebrae MT. As empresas receberam consultoria com orientações, treinamentos e assessoria na implantação do Selo, visando o melhor aproveitamento dos benefícios.

O Selo Sustentabilidade Tesouro Verde é emitido a partir do protocolo ESG BMV (Brasil Mata Viva). A metodologia BMV, considerada modelo de conservação de florestas, tem como base o PSA (Pagamentos por Serviços Ambientais), que gera como produto o Crédito de Floresta, que pode ser adquirido por empresas como estratégia de sustentabilidade ESG e geração de impacto líquido positivo para a sociedade, para a economia e para o meio ambiente. Atualmente, o BMV conta com 5.486.842.105,26 m² de área de vegetação preservada, aproximadamente 768.465 campos de futebol.

Para receber a certificação, as empresas adquirem os Créditos de Floresta, por meio da compra de Unidades de Crédito de Sustentabilidade (UCS), que representam os recursos naturais consumidos pelas empresas – cada UCS equivale a 1 tCO2e.  O cálculo é feito no site Plataforma Tesouro Verde – www.plataformatesouroverde.com.br  – e a transação é registrada em “blockchain”, sistema que rastreia o envio e recebimento de informação pela internet e permite a transação das criptomoedas (moedas digitais). Após o procedimento, o Selo é enviado ao comprador com informações sobre o local beneficiado pelo programa e o titular do crédito recebe o pagamento. Atualmente, 228 produtores rurais são beneficiados com o Pagamento por Serviços Ambientais.

O crescimento do interesse das empresas em adquirir o Selo Sustentabilidade Tesouro Verde refletiu na comercialização das UCS, que registrou aumento de 2.302%, em 2020. No período de 2018 a 2020, o crescimento foi de 5.655%.“O Selo Sustentabilidade Tesouro Verde inova exatamente através desta capacidade de unir a sociedade civil e a comunidade de negócios em um objetivo comum: ativar um mercado justo e transparente de pagamentos por serviços ambientais”, argumenta Maria Tereza Umbelino de Souza, líder e fundadora do Brasil Mata Viva.

Amapá tem Selo Verde

Empresas certificadas com o selo Sustentabilidade, do Programa Tesouro Verde, do Governo do Amapá, terão a acesso a linhas de crédito exclusivas do Banco Santander. A parceria de incentivo a práticas sustentáveis pela iniciativa privada foi lançada no mês passado, quando foi apresentada a primeira destas linhas de financiamento integradas ao Tesouro Verde, que será voltada a pequenos e médios empreendimentos. Um representante da instituição financeira irá detalhar como o benefício funcionará. O Programa Tesouro Verde cria uma nova fonte de receitas a partir do consumo de serviços ambientais e recursos naturais amapaenses de forma sustentável por parte de empresas. Ao mesmo tempo, beneficia esses investidores com facilidades no acesso a incentivos financeiros.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Diretor do Portal do Agro debate na TV os gargalos do agronegócio

Redação Portal do Agro

Diplomatas na Ilha do Marajó para conhecer fazenda do melhor queijo de búfala do país

Redação Portal do Agro

Agroindústria inicia processo de produção no Amapá com goma da mandioca

Redação Portal do Agro