Portal do Agro
Salame Finocchiona tem perfume ímpar e o sabor suave | Foto: Divulgação CNA
Gastronomia

Receita especial das montanhas leva prêmio Brasil Artesanal de Salame

Um conjunto de experiências, memórias e paixão pela arte da charcutaria inspiraram a produtora rural Maria Aparecida Gomes e o chef americano Duaine Clements, da Novo Imigrante Charcutaria, no Espírito Santo, a produzir o salame “Finocchiona”.

O embutido foi o vice-campeão do “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria” promovido pelo Sistema CNA/Senar, em parceria com a Academia da Charcutaria, para reconhecer os produtores dos melhores salames artesanais do Brasil.

A cerimônia de entrega do prêmio foi virtual e contou com a presença dos cinco finalistas e do presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins. Além do certificado de vice-campeã, Maria Aparecida Gomes recebeu R$ 1.700. “Estamos muito felizes e honrados pela conquista do segundo lugar no Prêmio. Foi uma alegria poder estar ao lado de outros produtores e conhecer suas histórias. Agradecemos a todos os nossos clientes, parceiros e aos amigos, que nos acompanharam, nos deram força e torceram”, disse.

A história da Finocchiona começou em 2015, quando o chef Duaine se mudou para o município de Venda Nova do Imigrante (ES), a convite de Maria Aparecida, que possui um rancho na região. Juntos, abriram o restaurante “Quinta dos Manacás”, onde o americano colocou em prática o desejo antigo de reduzir a distância entre os ingredientes e o prato servido.

Toque especial

A ideia de produzir o salame surgiu de uma memória afetiva. Durante uma colheita, o perfume do funcho (finocchio, em italiano) fez o chef se lembrar do tempo em que esteve na Toscana e dos sabores que conheceu. Ele resgatou uma receita antiga, adaptou aos ingredientes locais e iniciou os testes de produção.

O funcho e a flor de funcho, especiaria das montanhas capixabas, foram determinantes para dar a Finocchiona o perfume ímpar e o sabor suave. “A gente adaptou nossa receita às peculiaridades da região. Nós estamos a 1.100 metros de altitude e aqui nas montanhas capixabas temos o funcho, que é um dos segredinhos da receita e que nos trouxe esse sucesso”, afirmou a produtora Maria Aparecida Gomes.

A marca Novo Imigrante Charcutaria foi fundada em 2018 pelo Chef Duaine Clements. “Temos muito orgulho do que já conquistamos nesses dois anos de estrada, mas ainda temos muito a trilhar”, disse.

O “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria” é uma iniciativa do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Sistema CNA/Senar, que oferece soluções e alternativas para pequenos e médios produtores rurais agregarem valor aos produtos.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Cortes especiais de batatas são apostas para o fim de ano

Cleber Barbosa

Além do molho e salada, veja 4 maneiras para usar o tomate nas refeições

Cleber Barbosa

Crumble de Manga com Pêssego é a sobremesa saudável para seu Réveillon

Cleber Barbosa