Portal do Agro
Salame Finocchiona tem perfume ímpar e o sabor suave | Foto: Divulgação CNA
Gastronomia

Receita especial das montanhas leva prêmio Brasil Artesanal de Salame

Um conjunto de experiências, memórias e paixão pela arte da charcutaria inspiraram a produtora rural Maria Aparecida Gomes e o chef americano Duaine Clements, da Novo Imigrante Charcutaria, no Espírito Santo, a produzir o salame “Finocchiona”.

O embutido foi o vice-campeão do “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria” promovido pelo Sistema CNA/Senar, em parceria com a Academia da Charcutaria, para reconhecer os produtores dos melhores salames artesanais do Brasil.

A cerimônia de entrega do prêmio foi virtual e contou com a presença dos cinco finalistas e do presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins. Além do certificado de vice-campeã, Maria Aparecida Gomes recebeu R$ 1.700. “Estamos muito felizes e honrados pela conquista do segundo lugar no Prêmio. Foi uma alegria poder estar ao lado de outros produtores e conhecer suas histórias. Agradecemos a todos os nossos clientes, parceiros e aos amigos, que nos acompanharam, nos deram força e torceram”, disse.

A história da Finocchiona começou em 2015, quando o chef Duaine se mudou para o município de Venda Nova do Imigrante (ES), a convite de Maria Aparecida, que possui um rancho na região. Juntos, abriram o restaurante “Quinta dos Manacás”, onde o americano colocou em prática o desejo antigo de reduzir a distância entre os ingredientes e o prato servido.

Toque especial

A ideia de produzir o salame surgiu de uma memória afetiva. Durante uma colheita, o perfume do funcho (finocchio, em italiano) fez o chef se lembrar do tempo em que esteve na Toscana e dos sabores que conheceu. Ele resgatou uma receita antiga, adaptou aos ingredientes locais e iniciou os testes de produção.

O funcho e a flor de funcho, especiaria das montanhas capixabas, foram determinantes para dar a Finocchiona o perfume ímpar e o sabor suave. “A gente adaptou nossa receita às peculiaridades da região. Nós estamos a 1.100 metros de altitude e aqui nas montanhas capixabas temos o funcho, que é um dos segredinhos da receita e que nos trouxe esse sucesso”, afirmou a produtora Maria Aparecida Gomes.

A marca Novo Imigrante Charcutaria foi fundada em 2018 pelo Chef Duaine Clements. “Temos muito orgulho do que já conquistamos nesses dois anos de estrada, mas ainda temos muito a trilhar”, disse.

O “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria” é uma iniciativa do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Sistema CNA/Senar, que oferece soluções e alternativas para pequenos e médios produtores rurais agregarem valor aos produtos.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

Publicações Relacionadas

Agropesc: Que tal incluir hambúrguer e linguiça de peixe no cardápio?

Redação Portal do Agro

Quem resiste ao Caldo Verde? Confira esta receita portuguesa com certeza

Redação Portal do Agro

Costelinha ao molho Barbecue pronta em menos de 1 hora

Cleber Barbosa